quinta-feira, 9 de abril de 2009

Surpresa!



Existe sensação melhor do que a de ser surpreendido? Não falo aqui de levar um susto, não. Falo do frio na barriga, da vontade inútil de tentar esconder as mãos, como se nelas estivesse escondida toda a vergonha do mundo, falo do sorriso involuntário que é fruto da surpresa. Quando a vida se repete naquela mesmice pobre, quando as coisas e as palavras permanecem no mesmo lugar tanto tempo que só fazem acumular poeira em volta, quando o tédio toma conta, nada melhor do que uma surpresa. E não é qualquer um que tem o dom de surpreender. Importa tanto a iniciativa quanto o modo. Felizardo é aquele que encontra alguém que tem o dom de surpreendê-lo a cada dia e sempre de maneiras diferentes. Surpreenda alguém hoje!

3 comentários:

*Mr. Tambourine* disse...

Minha capacidade de surpeender uma pessoa é zero.
Nunca consigo esconder aquilo que pretendo fazer.
Pareço um menino pequeno. Ansioso por uma aprovação antes de arriscar levar uma bronca.
É complicado.
hahahhahahahahha

Boa sorte, carioca!!!!
Aliás, pelo visto, você está bem servida de sorte :p

Beijos!

Roberto Ney disse...

adoro ( boas) surpesas. se percebo que minha vida está encaminhando para a previsibilidade, dou logo um jeito de agitar as coisas... hehehe!
grande abraço!

lilian almeida disse...

oiiee adorei seu post da semana passada estou seguindo seu blog da uma forçinha pro meu tb bjUU T++