quarta-feira, 9 de maio de 2007

Acho que estou crescendo




Hoje me programei pra fazer uma coisa que eu queria muito. Mas não saiu como eu tinha imaginado.
Na hora eu quis morrer, fiquei arrasada, achei que eu era a única sempre que fazia as vontades dos amigos, dos parentes, de todo mundo, mas as minhas vontades ninguém fazia nunca. Fui pra casa chorando...
Mas o impressionante foi que no caminho do ponto de ônibus até a minha casa - que é um caminho bem curto - enquanto eu dizia pra Deus que não queria me sentir daquele jeito, que não queria que fosse sempre assim, tudo acabou. Tudo passou como as nuvens que se dissipam depois da tempestade de verão. Parece que o tempo que eu demorei em frente ao portão procurando a chave foi suficiente pra curar a minha retardada crise de adolescente rebelde.
E agora estou aqui, escrevendo, aliviada. Como se um peso enorme tivesse sido tirado das minhas costas.
Deus tem sempre um propósito em tudo que permite que aconteça na vida dos filhos dEle. Acho que Ele está usando situações adversas, como a de hoje, pra me fazer crescer, pra me mostrar que as coisas não têm e não podem ser sempre como eu quero, mas como Ele permite.

Um comentário:

Carlos disse...

É... alguns hereges ainda têm salvação (B´H´).
E quando você estiver disposta a fazer mais algumas vontades alheias, não deixe de me avisar. Estou com uma pilha de documentos para classificar.