segunda-feira, 16 de julho de 2007

Fugindo de Cuba


Um dos titulares da seleção cubana de handebol, Rafael da Costa Capote, fugiu da vila panamericana esta semana. Fugiu mesmo. Tomou um táxi até São Caetano do Sul - SP, e pagou R$600,00 pela corrida. O que me leva a crer que a vontade do atleta era realmente usar a vinda ao Rio de Janeiro, para o panamericano, como uma boa oportunidade de tentar a vida num time de São Paulo, como já o tinha feito um amigo e como ele próprio declarou. Em entrevista ao Jornal Nacional, o cubano disse que foi para São Caetano do Sul pois lá teria mais oportunidades de crescer profissionalmente que em Cuba. Óbvio, não é?
O que me deixa boba é ver pessoas, como o meu próprio pai, que ainda acham que Cuba é o paraíso na terra. Este rapaz me lembrou um escravo que insatisfeito com o seu senhor fugiu para um outro plantel em busca de um "cativeiro mais digno". E ele não é o único atleta cubano no time Paulista.
A vida desses moços devia ser mesmo muito difícil. Nenhum atleta deixa o sonho de uma medalha e embarca num táxi de um Estado a outro - o que mostra o desespero ou a falta de informação - a troco quaisquer outras coisas que não sejam motivos de força muito, muito maior.
Fidel não "cai", como costuma dizer a esquerda, mas já não seduz e domina seu rebanho como antes. E, até que o fim chegue, o rebanho vai diminuindo se as ovelhas continuarem a se desgarrar.

Imagem:gettyimages

3 comentários:

Alex Castro disse...

Oi

Se você tem interesse por Cuba, talvez se interesse por um livro que escrevi. Falo inclusive sobre essa questão tão espinhosa, como sair de Cuba!

Nada de pesado, acadêmico ou político, só histórias leves de coisas que eu vi e pessoas que conheci nessa terra tão interessante.

No blog que criei para o livro, tem algumas crônicas completas, trechinhos de todas e muitas fotos legais:

http://radicalrebelderevolucionario.blogspot.com

Abração,
Alex

Aurélio Carlos disse...

Sabe, Analuzinha? Temos um desertor na delegação cubana. Quantos milhares de desertores saem todos os dias do Brasil para tentar a sorte em outros países?
Cuba é símbolo, ou mais que símbolo, um exemplo de um País que, mesmo boicotado por quase todas as nações submissas aos ianques, consegue prosperar e preparar sua gente para um futuro melhor.

José Roberto Pinto de Góes disse...

esse aurélio carlos é doido